14 novembro 2015

O Olho de Vidro do meu avô

Posted by Blog Café Contexto On 10:29 No comments

Avaliação do livro O olho de vidro do meu avô (2004), de Bartolomeu Campos de Queirós

Questão 01
O livro apresenta ao leitor a história de um menino que ficava imaginando os mistérios escondidos atrás do olho de vidro de seu avô Sebastião. Curioso, o narrador-personagem questiona-se sobre o que o olho de vidro pode visualizar e, majestosamente, conta experiências da infância vividas na casa do avô e leva o leitor a participar da história por meio da imaginação e das experiências de seu cotidiano, dando vida ao que lê. RELATE que tipos de experiências ele viveu na infância.

Questão 02
Narrado em primeira pessoa, o livro traz semelhanças a um diário pessoal. EXPLIQUE a afirmativa e COMPROVE com três trechos do texto.

Questão 03
Considerando o aspecto temporal da narrativa, em que os capítulos não são titulados, tampouco numerados, o texto apresenta uma construção própria da memória, em que os fatos são lembrados em um plano psicológico. RETIRE da narrativa, dois trechos que comprovam a falta de sequência lógica na obra e JUSTIFIQUE a sua escolha.

Questão 04
O narrador em O olho de vidro do meu avô não tece comentários avaliativos bem como não faz explanações diretas acerca dos fatos. Em epígrafe a esse livro, Queirós apresenta: "A infância já não existe presentemente, existe no passado que já não é" (QUEIRÓS, 2004, p. 4). EXPLIQUE a epígrafe do livro, fazendo a sua própria avaliação sobre a narrativa. Se necessário, utilize a folha oficial de redação.
(Crédito da questões: Professora Marília Mendes)

0 comentários :

Postar um comentário

O Café Contexto agradece a sua visita!

Café Expresso