09 novembro 2011

Passando a limpo

Posted by Blog Café Contexto On 17:16 No comments

1. Quando eu VIR ou VER?
Leitor quer saber qual é a forma correta: “Quando eu VIR ou VER uma amiga, falarei com ela.”
A presença da conjunção subordinativa temporal QUANDO indica que devemos usar o verbo VER no FUTURO DO SUBJUNTIVO. E aqui está o problema: VER é INFINITIVO. O FUTURO do SUBJUNTIVO do verbo VER é:
Quando eu VIR, tu VIRES, ele VIR, nós VIRMOS, vós VIRDES e eles VIREM.
Portanto, o certo é: “Quando eu VIR uma amiga, falarei com ela.”
Observe outros exemplos:
SE vocês VIREM a verdade, ficarão surpresos.”
“Devolverei o documento, QUANDO nos VIRMOS novamente.”



2. INTERVIR ou INTERVIER?
Não devemos confundir o INFINITIVO dos verbos (=INTERVIR) com o FUTURO DO SUBJUNTIVO (=INTERVIER).
Use o seguinte “macete”:
Quando o verbo vier antecedido de preposições (=A, DE, PARA…), use o INFINITIVO:
“Ele foi obrigado A INTERVIR no caso.”
“Ele foi proibido DE INTERVIR no caso.”
“Ele tomou esta decisão PARA INTERVIR no caso.”
Quando o verbo vier antecedido das conjunções (=SE ou QUANDO) ou do pronome QUEM, use o FUTURO DO SUBJUNTIVO:
SE o presidente INTERVIER no caso, poderá haver protestos.”
QUANDO o presidente INTERVIER no caso, o problema será
solucionado.”
QUEM não INTERVIER no caso será duramente criticado.”
Leitor aponta um erro jornalístico:
“O partido tem uma histórica dissidência de 20 votos, que poderá se ampliar, sobretudo na bancada de Minas Gerais, se o governador não intervir nas discussões”.
O leitor tem razão. O certo é “…SE o governador não INTERVIER nas discussões”.



3. Hoje É ou SÃO 26 de junho?

Leitores querem saber qual é o certo.
Um deles pergunta: “No caso a palavra hoje não é o sujeito da oração? O verbo não deveria concordar com o sujeito no singular: Hoje é 26 de junho? E na pergunta? O correto é que dia é hoje? Ou que dia são hoje?”
Na pergunta, não há discussão. Sempre devemos usar o verbo ser no singular: “Que dia é hoje?”
Quanto à resposta, há polêmica. Alguns autores defendem a tese de que o verbo ser deva concordar com a expressão numérica. Da mesma forma que “são 16h”, deveríamos usar “Hoje são 26 de junho”. A verdade, entretanto, é que poucos falam desse modo. A maioria diz que “Hoje é 26 de junho”. O uso do verbo no singular está consagrado e muitos autores já registram tal concordância. A explicação para a concordância no singular seria a elipse da palavra DIA: “Hoje é (dia) 26 de junho”.
Se você quer evitar a polêmica, basta dizer que “Hoje é dia 26 de junho”. Aí…não há discussão.


4. AMERICANO ou NORTE-AMERICANO?
Pelo visto, há muitos leitores indignados.
Todos contestam a minha preferência por americano. Afirmei aqui: “A seleção americana de basquete é a dos Estados Unidos. Uma seleção norte-americana deveria incluir jogadores do Canadá e do México”.
Você sabe por que quem nasce em Pernambuco é pernambucano, e não “pernambuquense”. Por que quem nasce no Ceará é cearense, e não “cearano”?
O que eu sei é que existem várias sufixos (-ano, -ense, -eiro, -ista, -ino…) para designar o lugar de nascimento.
Paulista é quem nasce no estado de São Paulo, e paulistano é quem nasce na cidade de São Paulo.
Seria convenção? Foi o uso que consagrou?
A República Federativa do Brasil já foi “Estados Unidos do Brasil”. Quem aqui nasce sempre foi brasileiro. Nunca fomos “estadunidenses”.
Quem nasce nos Estados Unidos da América (USA=United State of America) pode ser estadunidense ou americano ou norte-americano. Isso é o que dizem vários dicionários.
O adjetivo estadunidense na prática não funciona. As duas formas mais usadas são americano e norte-americano. Entre essas duas, prefiro americano.
Para mim, “norte-americano corresponde ao nosso sul-americano”. Sei muito bem que americano também se refere à América inteira. Entretanto, creio que não haveria confusão:
a) Se falarmos em “senado americano”, só pode ser o dos Estados Unidos. Ninguém ficaria imaginando um senado da América;
b) Se falarmos em “continente americano”, tenho a certeza de que todos entenderiam a América, e não os Estados Unidos.
No entanto, quando nos referimos a um campeonato, devemos tomar certos cuidados:
a) Campeonato sul-americano (=só América do Sul);
b) Campeonato norte-americano (=só América do Norte);
c) Campeonato americano (=só Estados Unidos);
d) Campeonato pan-americano (=as três Américas).
Eu entendo perfeitamente os argumentos dos meus leitores e agradeço a contribuição.
É importante, porém, que fique bem claro: não estou afirmando que estadunidense ou norte-americano estejam errados. É uma questão de preferência, pois no meio jornalístico é comum haver uma espécie de padronização. Não quero impor coisa alguma, apenas opinar.

Fonte principal : http://g1.globo.com/platb/portugues/

0 comentários :

Postar um comentário

O Café Contexto agradece a sua visita!

Café Expresso