31 agosto 2011

As Igrejas de Niemeyer

Posted by Blog Café Contexto On 16:47 2 comments

 
"PROJETAR BRASÍLIA PARA OS POLÍTICOS QUE VOCÊS COLOCARAM LÁ, FOI COMO CRIAR UM LINDO VASO DE FLORES PRÁ VOCÊS USAREM COMO PINICO. BRASÍLIA NUNCA DEVERIA TER SIDO PROJETADA EM FORMA DE AVIÃO E SIM DE CAMBURÃO."

Segundo relatos da história, Napoleão teria dito que, dentro da imponente catedral de Chartres, um dos principais exemplos da arquitetura medieval, até os ateus se sentiam desconfortáveis. Nascido em 15 de dezembro de1907, Oscar Niemeyer não teve a chance de contradizer pessoalmente o imperador francês (1769-1821) sobre a atmosfera proporcionada por uma igreja.
Para este arquiteto ateu “desde muito cedo”, igrejas nunca o fizeram cogitar a possibilidade de existência de Deus. Suas convicções, no entanto, não o impedem de projetar várias construções ligadas ao sagrado.
Fonte :A reportagem e a entrevista é de Bruno Yutaka Saito e publicada pelo jornal Valor, 22-08-2011 

O livro :"As Igrejas de Oscar Niemeyer”
Autor: Oscar Niemeyer
Organizador: Vera Lucia Guimarães Niemeyer
Preço: R$ 150 (56 págs.)


                                             Por Marília Mendes


A interface de Niemeyer diante da construção  e da arquitetura das igrejas em um plano comunista. O contexto advém de um idealizador que, embora sem acreditar naquilo que as igrejas proporcionam verdadeiramente aos fiéis, coloco-me enquanto católica e por ter a minha igreja preferencial, tão relevante torna-se a sua postura, enquanto referência internacional do nosso país, aos 103 anos, perplexo diante das falcatruas que explodem todos os dias em Brasília. São tantos os escândalos !

Considero que não existe essa conexão de que vocês falam.Mas é evidente que os meus projetos têm por objetivo garantir a todos que visitam as minhas obras – independentemente de sua classe ou status social – um momento de surpresa, que é possível associarem a minha busca permanente da beleza e da invenção. Valores que podem ser apreciados por todo o mundo.

Que é isso? A arquitetura ainda me convoca, com toda a força, e permanece este meu entusiasmo em prosseguir, realizando esta arquitetura diferente, tão pessoal, que tenho defendido desde o projeto da igrejinha de São Francisco de Assis na Pampulha. Projeto que, aliás, se encontra bem destacado no meu novo livro sobre as igrejas.
                                            ( Oscar Niemeyer )

A bela igrejinha da Pampulha, assim popularmente conhecida, é um marco da arquitetura moderna brasileira. Os azulejos azuis e lindos são de Cândido Portinari. Encontramos na parte interior, um confessionário, um batistério, o coro, o  púlpito e nas bancadas laterais, ainda alguns painéis de Portinari.

Aquele jardim encantador, de encher os olhos, faz parte de um dos mais interessantes trabalhos de Burle Marx. A casa do Baile, o Museu de Arte da Pampulha e o Iate Tênis Clube compõem a paisagem ilustrativa da qual, traz como centro a Igreja de São Francisco de Assis.

Quem visitar Belo Horizonte, não pode deixar de passar por lá. Infelizmente, falar das igrejas e do trabalho de Niemeyer, com histórias escolhidas em um livro para uma realidade em que o Brasil se encontra, é reconhecer que, assim como Oscar Niemeyer projetou tantas obras encobertas de sonho e puramente de honestidade, sobrevivem em meio a tanta desordem e falta de escrúpulos, o que, definitivamente, não fazia parte das criações dos grandes mestres.

Conheça Minas Gerais. Visite nosso patrimônio histórico. Minas Gerais. Quem te conhece, não te esquece jamais. Um grande beijo a todos.

                                             

2 comentários :

Você é realmente abençoada por Deus minha querida.Saudade enorme de você.Muita mesmo.Um beijo do Fabrício e da Fafá. Estamos te esperando qualquer dia desses para um almoço no Mangai.

Faltou listar outras maravilhas que Niemeyer fez em BH. Eu também sou de lá. Mas confessor que seu blog é bonito, atrai leitura, tem conteúdo, é original em vista de tanta coisa copiada que rola por aí. E se eu fosse seu aluno,fatalmente me apaixonaria.
Ronaldo Vieira de São José dos Campos.

Postar um comentário

O Café Contexto agradece a sua visita!

Café Expresso