19 agosto 2016

Curso de Linguística Geral

Posted by Blog Café Contexto On 07:46 No comments

IMAGEM DISPONÍVEL NO GOOGLE
Além dos estudos do sânscrito e de gramática comparada, somente nos últimos anos de vida, Saussure tratou da Linguística geral. 
A contribuição das aulas de Saussure para Bally e Sechehaye impulsionaram os estudos da língua, de forma organizada. Na perspectiva saussureana, o signo é compreendido pela arbitrariedade e pela linearidade. Para ele, a língua (langue) está relacionada com o social, enquanto a fala (parole) diz respeito ao individual. No Curso de Linguística Geral, escrito por Bally e Sechehaye, há a nítida ideia de que Saussure insere a língua como prioritária em detrimento da fala.

Conforme afirma o professor Edmilson José de Sá:

Saussure ainda caracteriza a língua como um sistema e a fala como um não-sistema. Ele explica a primeira característica da língua como parte integrante de uma solidariedade sincrônica, ou seja, todas as unidades linguísticas, sejam fonemas ou morfemas funcionam em relação a todas as unidades do sistema, sem levar em conta outras características estruturais ou funcionais. Já a fala, por conta de sua individualidade, heterogeneidade e por ser passível de variação não é um sistema.

O professor ressalta, ainda, que  a literatura insiste em mencionar que Saussure capitaneou o Estruturalismo Linguístico, quando ele sequer mencionou o termo estrutura e sim sistema, que se opunha ao não-sistema. No entanto, a ideia de linguagem bilateral é que fundamentou os preceitos do pai da Linguística. 
 
A linguística, eu ouso dizer, é vasta. Em especial ela comporta duas partes: uma que está mais perto da língua, depósito passivo, outra que está mais perto da fala, força ativa e verdadeira origem dos fenômenos que logo se avista, pouco a pouco na outra metade da linguagem.

O termo dicotomia deriva do grego dichotomia, que significa dividir em partes iguais. Na concepção de Saussure: diacronia VS sincronia, língua VS fala, significante VS significado e paradigma VS sintagma. Enquanto a diacronia estuda as mudanças que a língua sofreu através do tempo, o estudo sincrônico é o estudo da língua num determinado período do tempo.  Na dualidade de dicotomia e sincronia VS diacronia, determina-se  uma distinção entre fatos sincrônicos e fatos diacrônicos. Os fatos sincrônicos estabelecem períodos de regularidade num tempo da língua, a diacronia é a sucessão dessas sincronias.

Dessa forma,  as contribuições de Saussure estabeleceram um plano de estudo para a LG que permite outras indagações no sentido de ratificar ou refutar o que já foi estudado até aqui. Estamos apenas começando. Sejam bem-vindos!

               Professora Marília Mendes
               (Professora de Linguística Geral na rede privada de BH)

Referências


0 comentários :

Postar um comentário

O Café Contexto agradece a sua visita!

Café Expresso