30 agosto 2015

No jornal Super Notícia

 
JORNAL SUPER NOTÍCIA, 28 DE AGOSTO DE 2015-PÁGINA 04
 Na edição do dia 28 de agosto de 2015, o jornal SUPER publicou uma matéria sobre o meu projeto de pesquisa. Orgulho!!!
Todas essas reflexões se fizeram necessárias para entendermos a importância da extensão do jornal popular-massivo na sociedade atual, de modo particular, do jornal Super, que foi objeto desse estudo. Entretanto, como um jornal popular e por se dirigir às classes menos favorecidas na escala social, o Super ainda continua nas mãos dos nossos alunos, mas, não na escola, que se recusa a abrir espaço para que esse tipo de jornal seja discutido, a partir de reflexões que confrontam diferentes variedades linguísticas, já que as Ufs como as EIs e os provérbios ainda são marginalizadas no ensino de português.
A análise aqui empreendida serve como contribuição para a sala de aula, para o estudo do léxico e, também, para a sociolinguística, já que a abordagem do nosso estudo permite perceber o lugar que cada uma das variedades linguísticas ocupa em contextos diversificados, além de chamar a atenção para o fato de que não existe um padrão único de fala, como não existe também um padrão único de escrita. Falamos ou escrevemos, com maior ou menor formalidade, dependendo do contexto e dos interlocutores para os quais falamos ou escrevemos. Concluímos que as diferenças formais com que os textos se apresentam (vocabulário, estruturação sintática, organização textual), decorrem das diferentes funções que esse texto tem a cumprir.
Enquanto ferramenta capaz de proporcionar a leitura e a reflexão dos fatos noticiados, o jornal popular também é capaz de ampliar os repertórios de informação do leitor. Acreditamos que a leitura escolar também tem espaço para o texto popular, tanto quanto para os textos que se utilizam da variedade padrão. O sentido do texto não está apenas no texto e não está apenas no leitor. Está no texto e no leitor, conforme vimos no aporte teórico. As implicações pedagógicas relevantes propõem a leitura de textos autênticos que permitam uma leitura interativa. Na concepção deste trabalho, os textos do jornal Super cumprem esse quesito para que a leitura interativa, de fato, aconteça, abrindo espaço para que o estudo do léxico seja repensado no contexto escolar.

(Este texto é parte integrante da minha dissertação de Mestrado)

Referências

MENDES, Marília Pereira. O componente fraseológico no jornal Super Notícia a partir da perspectiva variacionista. 2015.184 f., enc. : il., grafs., tabs., p&b. Dissertação (Mestrado em Estudos linguísticos)-Faculdade de Letras. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.